sexta-feira, 22 de agosto de 2014

O que é Latium?

O que é Latium?

Lazio é a primeira moeda Crypto que utiliza uma rede de distribuição não-técnica. Latium não pode ser extraído mas pode ser adquirido simplesmente fazendo uma inscrição no portal. Sem problemas, você se inscreve gratuitamente e recebe moedas por isso.

O que fazer para obter novos Latium?

Cada novo usuário inscrito no site recebe 5 latium por sua inscrição. Isso não é pirâmide financeira, pois aqui não há investimento. Uma vez inscrito em Latium com sucesso, você receberá um link de referência e qualquer um que se registre através de seu link aumenta a sua rede, e com isso você ganha mais Latium, podendo chegar até 100 níveis de referências.





quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Cadastro Latium

Para você fazer seu cadastro e começar ganhando
100.000 Satoshi (0.001 Bitcoin) de GRAÇA é muito simples!
Parece pouco, mas lembre-se que um Bitcoin equivale a aproximadamente R$ 1.078,00

Não há necessidade de usar Google Tradutor, 
veja as figuras abaixo e oriente-se por elas. 

1 - Acesse o site: Latium.cc, e clique em Sign up for free
conforme indicado na figura abaixo.



2 - Feito isso, basta seguir as orientações da figura 02 para preencher o formulário e finalizar o cadastro.


3 - O terceiro passo é você instalar o programa Latium na sua área de trabalho. Para isso selecione o seu sistema operacional, conforme mostra na figura, escolhendo  o 01, 02 ou 03. Depois confirme a instalação. Observação: alguns anti-vírus podem bloquear a instalação por não conhecer o fabricante, mas, em geral passa direto. De qualquer forma, se bloquear basta permitir o acesso no próprio anti-vírus.


4 - Agora que instalou o programa, abra-o e clique no Menu "Receber Moedas", depois copie seu endereço de carteira, como mostrado na imagem abaixo.


5 - Agora faça login pela internet em sua conta Latium, e finalize o processo colando o seu endereço Latium (carteira virtual)



Ok, você já está apto a começar ganhar ganhar Latium sem investimentos, e sem burocracia!

Sobre Cripto Moedas

Brasil será o país do Bitcoin, afirma consultor de tecnologia e dono de câmbio brasileiro.

O Bitcoin é uma moeda baseada nos princípios de redes ponto-a-ponto (P2P). O "bit" no nome vem uma tecnologia empregada na transferência direta de arquivos entre internautas. A grande jogada é que o Bitcoin descentraliza a moeda, desvinculando-a de qualquer governo ou instituição de controle. A moeda foi criada em 2009 e hoje uma unidade sua custa em média R$ 1.078,41.

No início o Bitcoin funcionava de maneira simples: você baixava o software, criava uma "carteira virtual" e passava a fazer parte da rede (gerenciando as transações com BTC). Ao realizar os cálculos que a rede precisa, você tinha chances de ganhar Bitcoins em troca do "esforço" do computador. Mas, hoje, a complexidade é tão grande que a única maneira real de obter BTC, para a maioria, é comprando moedas dos vários sites de "câmbio".



O consultor de Tecnologia da Informação Leandro César, de Belo Horizonte, está otimista. Criador do Mercado Bitcoin, um site de compra e venda de Bitcoins por reais, ele diz que o Bitcoin irá ficar "mais forte" com os ataques que está sofrendo. “Se não conseguiram matar o P2P tradicional para download [pirataria], também não conseguirão matar o Bitcoin", afirma.

Para ele, o Bitcoin sempre será uma "moeda alternativa", não reconhecida pelos governos. Há, porém, um espaço garantido para o Bitcoin em alguns tipos de transações.

"O Bitcoin não é inimigo das leis e do mercado financeiro tradicional. O Bitcoin é inimigo das formas de pagamento eletrônicas existentes hoje, como cartão de crédito, Paypal e outros, pela sua facilidade, transparência e custo zero", explicou.

Ele diz que a moeda é popular no envio de remessas para o exterior e que, em alguns países, como os Estados Unidos, é possível comprar "até carros" com Bitcoin.

No Brasil, segundo César, o interesse maior está em investimentos que se aproveitam do sobe-e-desce do valor do Bitcoin. "Mas, graças a Deus, a volatilidade está acabando, o que vai facilitar a expansão do uso [do Bitcoin] para comércio e outros", disse. Em menos de um ano, o Mercado Bitcoin movimentou mais de 12 mil BTC, que valem hoje R$ 120 mil.

"O brasileiro gosta de novidade e informalidade. Por isso acredito que o Brasil será o país do Bitcoin", aposta.

E nós cremos que não apenas do bit, mas das cripto moedas. Conheçam o Latium

Fonte: G1

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Recessão mundial

Mundo corre risco de nova recessão, diz Nobel de Economia

Mundo corre risco de nova recessão em 2014, diz Nobel de Economia
Um dos três ganhadores do Nobel de Economia deste ano, o professor da Universidade de Chicago Eugene Fama, acredita em nova recessão global. 
Foto: Divulgação/Universidade de Chicago.
O Nobel de Economia deste ano, Eugene Fama, afirmou que o mundo permanece em um risco real de recessão. Isso deve acontecer porque, nos dois lados do Atlântico, os países vivem uma situação de déficits públicos inchados, ou seja, as despesas estão superiores às receitas dos governos. Nem mesmo os dados positivos sobre o emprego nos Estados Unidos animam o professor da Universidade de Chicago.

Fama dividiu o prêmio de 9 milhões de coroas suecas (US$ 1,2 milhão) com Robert Shiller e Lars Peter Hansen. Em entrevista à Reuters na capital sueca, onde recebeu o prêmio, o “pai das finanças modernas”, como é conhecido, disse que o alto endividamento dos governos dos EUA e na Europa são uma ameaça constante para a economia mundial: “Pode chegar o ponto em que os mercados financeiros dirão que nenhuma dessas dívidas tem credibilidade e eles não poderão se financiar”, disse.

Para ele, o fato de a taxa de desemprego nos EUA ter caído para 7% no mês de novembro – a menor em cinco anos – significa apenas que as pessoas desistiram de continuar a procurar emprego. “A recuperação do mercado de trabalho tem sido terrível. (…). [Essa taxa de desemprego] é alta para os padrões históricos dos EUA”, argumentou.

Ainda que sua crítica se refira especificamente aos EUA, Fama sustenta que “se houver outra recessão, será mundial”; e confessou: “Não estou tranquilizado, de forma nenhuma”.

Fonte: G1.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Entenda a Lógica da Economia

A grande inversão na lógica política: O bitcoin e outras tecnologias estão invertendo a lógica na política normal

A lógica política de “benefícios concentrados e custos distribuídos” tem estado conosco desde o primeiro dia da democracia. Entretanto, apenas com os ganhadores do Nobel James Buchanan e Marcur Olson que recentemente nós obtivemos uma explicação sobre ela.

Funciona assim: um grupo de interesse especial tal como o lobby do açúcar deseja dinheiro na forma de subsídios, benefícios fiscais, fundos para estudos científicos ou qualquer outra coisa que desejarem. Vamos supor que o pacote que desejam vale 100 milhões de dólares. O benefício é concentrado naquela empresa e/ou indústria fazendo o lobby de 100 milhões de dólares.

Quanto isso custará ao pagador de impostos dos Estados Unidos? 100 milhões de dólares é uma resposta parcialmente correta. É claro, como indivíduos, reagimos ao impacto desse tipo de corrupção não como um tributo no valor total de 100 milhões de dólares, mas sim como um tributo com alíquota de 32% (100 milhões divididos por 310 milhões de habitantes). Os custos são distribuídos para cada pagador de imposto, diminuindo o impacto, tornando-o mais politicamente aceitável ao eleitor comum.

Você estará disposto a protestar por 32 centavos? Você construirá barricadas por 32 centavos? Você usará seu tempo para recuperar aqueles 32 centavos? Eles já ganharam, porque praticamente ninguém está disposto a perder seu tempo ou sono por causa disso – mesmo sabendo que isso é uma agressão a todos os indivíduos.

E, portanto, a “lógica” dos problemas tratados pela Escolha Pública é que os gastos aumentem – aparentemente sem limites – em projetos “escolhidos” e interesses especiais até que uma crise ocorre e o sistema tem que começar do zero.

Mas algo interesse acontece quando você começa a falar sobre sistemas difusos como a Internet e o Bitcoin – algo que ainda não foi profundamente examinada. Essa lógica da Escolha Pública é invertida totalmente. Os sistemas não somente sobrevivem, mas prosperam. Vamos analisar o Bitcoin como exemplo.

O governo vê o Bitcoin como uma ameaça ao seu monopólio sobre a moeda e sobre o poder de imprimir quantas notas quiser no Banco Central. O governo federal zelosamente protege esse poder porque permite que o governo pague pelo que quiser enquanto passa os custos reais da impressão da moeda aos cidadãos por meio da inflação. O aumento dos gastos (benefícios concentrados) e os custos distribuídos (inflação, que reduz o valor da poupança) são as características principais do atual monopólio federal sobre a moeda.

Mas quando o governo passou a combater o bitcoin e outras criptomoedas, ele encontrou uma situação diferente: os beneficiários desses sistemas difusos são uma legião, amplamente disseminada. Todavia, os custos dessa luta contra o desenvolvimento tecnológico e o aumento da liberdade monetária são unicamente do governo. Investigações, novas leis, processos judiciais, novas técnicas de espionagem custam muito dinheiro e recursos. E o governo apenas começou a sua caçada as criptomoedas.

Esse é um projeto que vira a lógica da ação política de pernas para o ar. Graças à tecnologia e a natureza distribuída das redes, não somos mais dependentes do processo político, regra majoritária, e a chamada “tributação justa” e ao regime fiduciário. Quando mais a economia se mover para a Internet, mais seguros estaremos e mais distribuído será o poder.

// Tradução de Matheus Pacini. Revisão de Ivanildo Terceiro. | Artigo Original

Sobre o autor:

Carl Oberg é Formado em administração pela American University, passou dez anos trabalhando dentro do governo federa até o dia em que entrou na George Mason University para cursar Economia. Lá teve contato com o CATO Insitutee o Woodrow Wilson International Center for Scholars. Desde Junho de 2010 é diretor-executivo na Foundantion for Economic Education.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Tradução automática

Olá galera, estou aqui para ajudar-lhes com mais um procedimento essencial para se trabalhar com o Clixsense/Latium e com vários outros sites internacionais. Bom, como já é sabido - a plataforma do site ainda é totalmente em inglês, o que dificulta e até impede a entrada de novos membros, muitos temem não dar conta de traduzir e fazer bobagens. Mas quem disse que precisamos saber inglês para usar o Latium à vontade?

Serei o mais breve possível para facilitar seu entendimento. O google possui uma ferramenta chamada barra de tradução automática, e estarei aqui simplificando o uso da mesma. O procedimento é bem simples, e você pode ativá-la rapidamente.

1 - Você precisa de um navegador Google Chrome. Se ainda não possui pode baixá-lo aqui

2 - Se você já possui, clique com o mouse no canto superior direito para abrir o menu CONFIGURAÇÕESconforme figura abaixo.





3 - Aberto o menu configurações, procure no final da página por configurações avançadas, e abra. 

4 - Depois é só procurar por Idiomas, e clicar em gerenciar idiomas. Veja abaixo:



5 - Feito isso, agora para finalizar o procedimento aparecerá a seguinte tela, e basta que você clique sobre o idioma que deseja traduzir sempre, e marcar a caixinha ao lado conforme imagem. Se desejar, faça o mesmo procedimento para Inglês (Estados Unidos), Inglês e Espanhol.


Prontinho, agora é só clicar em Concluído no finalzinho da caixa de diálogo... E o problema com tradução resolvido!

Caso surja alguma dúvida durante o procedimento, deixe aqui seu comentário.
Sucesso...

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Seriedade e qualidade

Queremos deixar claro aos nossos leitores e futuros referidos que este negócio é uma coisa séria, comprovada, e que não lhe oferece nenhum risco - pois o investimento é zero!

Todos são livres para se inscrever, postar depoimentos, etc... Isso sem falar que não há necessidade de fornecer informações confidenciais como cartão de crédito ou conta bancária, ou ainda informações de segurança social. 

Aqui só será solicitado do usuário, um nome (que inclusive pode ser fictício) e um e-mail válido.

Clixsense é uma empresa americana de publicidade online que dá recompensas para os seus usuários e existe desde 2007.


Tirando proveito do programa de publicidade online ClixSense, como um potencial de consumidor on-line, você pode realmente ser pago para a sua navegação na web, até US $ 0,02 para cada site visitado. A renda que você ganha será paga diretamente para você todos os meses ou quando atingir o valor mínimo. A melhor parte sobre o programa ClixSense é que, como um potencial consumidor on-line, não há custo para registrar sua nova conta e começar a ganhar dinheiro imediatamente.


Tá esperando o quê? Registre-se grátis!

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Excelente Oportunidade

Quais são seus Sonhos? O que tem feito para alcançá-los?

Você já deve tá tirando proveito do MaisCliques, não é mesmo? Eu, gosto muito do site e aproveito para divulgar minhas redes sociais. Mas, quanto tem ganhado somente com este PTC? 
R$ 0,00001639 por dia? é muito pouco!

Você conhece o Clixsense? Ainda não! Permita-me apresentar:



O Clixsense te remunera apenas por clicar em seus anúncios, e o melhor, é grátis! Veja alguns benefícios dos membros:

• ganhe até US $ 0,02 (isto equivale a +/- R$ 0,047) por PTC anúncio clicado 
e até $ 0,008 (aproximadamente R$ 0,0189) por clique de referido 
• Barra de ferramentas do navegador com notificação instantânea de novos anúncios disponíveis 
• ganha ainda mais com o nosso programa de afiliados 
• Pagamentos via cheque, PayPal e PayToo
• Win ClixGrid diárias Prêmios e Participação Semanal em Concursos 
• ilimitados Referências diretas e Garantia de Anúncios todos os dias.